Facebook

domingo, 23 de dezembro de 2012

A fatídica e o transtorno artístico do Sertanejo Universitário em 2012



O ano de 2012 na música brasileira teve seus bons momentos como eu já havia descrevido aqui no Coluna Blah como os melhores da música do ano com o Prêmio Coluna Blah, porém o ano foi dominado pelos inquietos, chicletes e artistas fracos como os da música Sertaneja de categoria Universitário que trouxeram canções de mal gosto, letras com sentido direto ao sexualismo, festa, consumo de bebida, apologia a traição, swings, extorção cultural fazendo das letras algo semelhante ao Funk e Axé.

Lembrando que não são todos os artistas desta categoria que são ruins, fracos e que destroem aos poucos nossa cultura, posso citar alguns artistas como Jorge & Mateus e Fernando & Sorocaba que trazem consigo algo de bom para nossos ouvidos, porém quando faz sucesso não se ouve outra coisa. Artistas como Paula Fernandes e Victor & Leo não são da categoria Sertanejo Universitário, mas são os melhores do momento.

Algumas canções do Sertanejo Universitário criaram refrões ruins, chicletes se tornando uma das espécies mais fúteis de poesia sendo uma involução freudiana da nossa música. São as canções como "Eu Quero Tchu, Eu Quero Tcha" da dupla João Lucas & Marcelo, "Bara Bará Bere Berê" de Leo Rodriguez, "Balada (Tchê Tchê Rere)" de Gusttavo Lima, "Camaro Amarelo" de Munhoz & Mariano "É Nóis Faze Parapapá" de Michel Teló, entre outras músicas que não me vêm o nome na cabeça porque é difícil ligar o rádio para ouvir.

Uma das canções que me fez se revoltar e ver que a humanidade caminha com passos de formiga e sem vontade é da dupla Zé Ricardo & Thiago que se chama "Sinal Disfarçado" que tem uma letra com propósito a referência ao Funk carioca, veja um trechinho:

"Vai no banheiro pra gente se beijar
Bem lá no escurinho pra ninguém desconfiar
Cara de santa mais não me engana não

Dá para acreditar que uma canção com esta letra, esta apologia, este propósito e esta referência ao Funk fez sucesso? Sim, ela tocou em várias rádios brasileiras e chegou a ficar em primeiro lugar nas paradas. Obviamente é ruim ver crianças cantando esta canção, além de outras canções, pois as crianças geralmente acabam decorando fácil este tipo de música e deixa de adquirir aos seus ouvidos músicas de bom gosto brasileiro. São as crianças que me preocupo, pois o adulto já está ciente do que ouve, mas não soube escolher bem.

Preconceito meu? Não, apesar que é impossível não verbalizar uma crítica sobre um dos maiores transtornos artísticos de 2012 e dos últimos anos e que pode continuar em 2013. Não é torcendo contra o estilo e sim torcendo para que todos se conscientizem, protegendo e dando o exemplo aos seus filhos quando o assunto é a música. O estilo pode permanecer no país tocando nas rádios? Sim, pois diverte as pessoas, infelizmente estas canções trás uma harmonia entre almas vazias que quando as ouvem a vaidade excita, a ganância vibra sob os olhares dos que faz estes "produtos" e o lucro é enorme.

Sertanejo de Verdade é aquele dos tempos antigos, dos tempos de Tonico & Tinoco, dos tempos de Leandro & Leonardo, dos tempos de Teodoro & Sampaio, dos tempos de Chitãozinho e Xororó e assim estes tempos deveriam percorrer, mas infelizmente foram camufladas pelo fatídico Sertanejo Universitário.


 

3 comentários:

Lidyane de Rezende disse...

HAHAHHA ~
Muito bom o seu texto, eu também não gostei da música nova do Michel Teló juntamente com o Sorriso Maroto (feia feia) e olha que sou fã dele. (Cê sabe né?), a música Camaro Amarelo de Munhoz e Mariano tem um letra em que passa a mensagem de que mulher é interessa, mas não vou negar que eu gosto do ritmo da música! Sabe, eu gosto de sertanejo pelo ritmo dançante, na qual é bem gostoso dançar! HAHAHHAA ~ Seu texto ficou lindo Anderson <3

@Anderson_SS disse...

Valeu Lih!! Que bom que gostou!!!

Fernanda disse...

Alguns dizem que o quanto mais rápido surgem, mais rápido somem. Assim espero, infelizmente esta ''molecada'' vem denegrindo o sertanejo, desvalorizando as mulheres, os sentimentos, apenas se importando com o material. Este momento é perfeito para aqueles que desejam fazer sucesso a qualquer custo, porem duplas tradicionais sertanejas que não querem se ''prostituir'' deixam de lançar músicas novas, pois sabem que neste momento, se elas não falarem sobre carro, traição ou sexo, não chegará aos ouvidos do povo. Resta a nós, fãs do VERDADEIRO sertanejo aguardarmos com fé para que essa tortura acabe o quanto antes..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...